A pele pode mostrar sentimentos?

Olá, Virgínia! Que pergunta maravilhosa! É muito interessante pensar em como nosso corpo tem conexão com nossos sentimentos, né? 

E sim, existem algumas formas da nossa pele colocar para fora nossas emoções! Pode ser que isso já tenha acontecido com você: enquanto escutava uma música muito bonita, assistia um filme emocionante ou alguém lhe contava uma história assustadora, provavelmente você se emocionou ou se arrepiou todinha! Caso não tenha acontecido ainda, vou explicar. O arrepio é quando nossos pêlos dos braços e das pernas se levantam todinhos de forma involuntária, ou seja, fora do nosso controle, causando uma “vibração” na nossa pele. Além disso, nossas emoções também podem fazer nossa temperatura corporal mudar, sabia?! Se ficamos com muita raiva, podemos ficar quentes e com bastante calor. Isso acontece porque ao sentir raiva, o batimento cardíaco acelera e a circulação do sangue também, fazendo com que o calor gerado pela circulação rápida do sangue seja liberado através da nossa pele.

Vamos agora entender como o sistema nervoso e a pele funcionam juntos e mostram alguns dos nossos sentimentos! Você sabia que a pele é o maior órgão do corpo humano? Ela tem uma área de extensão de mais ou menos 2 metros quadrados em pessoas de 12 anos ou mais! Impressionante, né? Por ela ser tão grande, temos muitas possibilidades de sensações. Já o sistema nervoso tem células bem pequenas  chamadas neurônios e elas enviam sinais de várias partes do nosso corpo até o cérebro (que trabalha como decodificador) e vice e versa. É assim que acontece no caso do arrepio, o cérebro envia o comando aos músculos eretores do pêlo presentes em toda nossa pele e esses músculos se contraem causando o levantamento dos pêlos. Nós falamos um pouco sobre como a pele demonstra sentimentos, mas você já escutou a expressão sobre sentir “borboletas no estômago”? O que será que significa?

Texto de Laís Marques e Ilustração de Bianca Nithack

Quer saber mais? Acesse:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *