Como surgiu a lua?

Ei Giovana! Olhar para o céu e ficar imaginando um montão de coisas sempre foi minha paixão. Eu gostava de observar as estrelas, as fases da lua e de ver as diferentes formas das nuvens e comparar com algum animal. Agora, vou te confessar que nunca me perguntei sobre o surgimento da lua, e amei a sua dúvida. E para respondê-la, vamos contar com a ajuda da Ana Carolina, que faz parte do Grupo de Astronomia da UFMG. Bora lá?

Bom, não se sabe ao certo sobre como a lua surgiu, mas existem muitas teorias e mitos que tentam explicar. Para os índios tupis-guaranis, por exemplo, o surgimento da Lua estava ligado ao mito da criação da noite. Segundo essa lenda,era  sempre dia nas aldeias – o sol ia do leste ao oeste e depois retornava, sem nunca se pôr. Até que um dia, um homem tocou no frágil Sol para saber como ele era, e ele se quebrou. O deus Tupã, que era o responsável pela criação do planeta, criou o sol novamente, mas dessa vez ele não retornava mais e a escuridão surgiu nas aldeias. E foi aí que Tupã criou a Lua e as estrelas para iluminarem a noite.

Para a ciência, a teoria mais aceita diz que a lua se formou através de uma batida entre a Terra e um outro planeta que tinha a metade do tamanho da Terra, quando o sistema solar ainda estava em formação. O planeta que era menor, virou pedacinhos e a Terra teve uma parte de sua superfície destruída, e os destroços foram parar no espaço. Depois disso, os restos dessa colisão se juntaram pela força da gravidade e tcharam: a lua foi formada.

Um fato que favorece essa teoria, é que alguns materiais das rochas lá da lua, são muito parecidos com os das rochas aqui da Terra. Sendo assim, os cientistas acreditam que o surgimento da Lua está ligado com a origem do nosso planeta de alguma maneira. Apesar disso, não existem provas definitivas que essa batida realmente possa ter acontecido, e o que a ciência considera ser verdade hoje, pode não ser mais amanhã!

Enquanto isso, vamos continuar com nossa curiosidade sobre esse universo vasto e infinito, pois ainda há muitas coisas a serem descobertas. Eu, por exemplo, sempre acreditei que a Lua me seguia enquanto andava. Será porque eu achava isso? 

Respondido por Amanda Martins e Ana Carolina Buzelim dos Santos

Ilustrado por Gabriel Roberto

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *