O que fazer quando a memória fica mais fraca?

Essa foi uma pergunta feita na Oficina da Universidade das Criançãs, que ocorreu em Tocantins (Minas Gerais).

Sabia que esquecer  não é tão ruim quanto parece? O caso da Jill Price, uma mulher que nasceu nos Estados Unidos, nos mostra isso. Ela tem uma “supermemória”, isso porque Jill de 55 anos, lembra-se de todos os dias da sua vida desde a adolescência e consegue contar cada um com os mínimos detalhes. O que parece ser muito legal, não é mesmo? Mas infelizmente por se lembrar de tudinho, as lembranças a distraem a todo instante, o que dificulta com que ela viva novos momentos. Por isso, esquecer nem sempre é preocupante e pode fazer bem, mas quando isso acontece constantemente é preciso ter cuidado.

Existem um tantão de causas para a memória fraca. A desatenção é uma delas, já que a falta de atenção em alguma atividade facilita com que se esqueça rápido de informações, mesmo que essas sejam simples, como “o que eu comi no dia anterior”, “onde eu guardei meus livros”. Para esses casos, a concentração é algo muito importante, assim, fazer muitas coisas ao mesmo tempo não ajuda na recordação. Existem atividades que ativam a concentração e a memória, como ler livros, começar a tocar um instrumento, desenhar e  fazer o que já faz de uma forma diferente, como escovar os dentes com a mão que não é dominante. Que tal você tentar fazer isso?

A falta de sono e de alimentos saudáveis são outras causas possíveis para a memória fraca. Isso porque, dormir todos os dias por pelo menos 8 horas e comer alimentos saudáveis e variados, ajudam a melhorar a memória e a concentração.

Tem casos em que a perda de memória exige a ajuda de profissionais, como os médicos e os psicólogos. É o caso da doença de Alzheimer que acontece em alguns idosos. A música pode ajudar nesses casos e também para quem não tem a doença, já que a memória e a música caminham de mãos dadas, assim, ela pode ser uma estratégia para que as lembranças esquecidas ressurjam. Você já escutou uma música e se lembrou de um momento da sua vida? Assim como ela, é sempre bom praticar atividades que trabalhem a memória.

 

Texto e Ilustação de Luana Carelli Reis

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *