Por que não nascemos sabendo?


Boa pergunta essa do Marcelo, que tem 10 anos e estuda no Centro Pedagógico da UFMG. Afinal de contas, por que a gente não nasce sabendo? Quem responde a pergunta são a professora Débora D’ávila e a aluna Camila Ribeiro, com a ajuda do professor Márcio Dutra de Morais, todos do Instituto de Ciências Biológicas da UFMG

“Não nascemos sabendo matemática, tocar piano ou usar a Internet. Mas nascemos sabendo outras coisas! Quer exemplo?

Logo ao nascer, você já sabia que tinha que sugar o seio de sua mãe, não é verdade? Ninguém te ensinou isto! E se você não soubesse, morreria de fome.

Alguns pássaros nascem sabendo que o primeiro ser vivo que eles enxergam na frente depois de sair do ovo será a sua mãe.  Isso às vezes é engraçado: se este ser vivo for um gato, o passarinho irá pensar que o gato é a sua mãe…

As coisas que a gente nasce sabendo são aquelas essenciais para a nossa sobrevivência. Isto permite que a nossa espécie sobreviva durante muuuuitos anos. Não nascemos sabendo matemática, geografia e gramática, porque não precisamos disso tudo nos primeiros dias de vida. Mas nascemos com cérebro e órgãos dos sentidos, ou seja, com a capacidade de aprender muitas outras coisas.”

Legal, né?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *