Por que temos medo?

Ei Tatiane! 

A medida que nossa espécie humana foi se desenvolvendo aprendemos a ter alguns medos importantes para nos manter alerta, por isso é tão comum ter pessoas com medo de cobras e aranhas. Hoje, os humanos vivem principalmente em cidades e tem pouco ou nenhum contato com cobras e aranhas, mas já houve uma época muito diferente e esses animais eram mais presentes na nossa vida.

Uma outra explicação para o surgimento desse sentimento é ter acontecido uma experiência que causou muito medo. Mesmo que tenha sido uma única vez se a experiência foi muito forte e ruim pode ser suficiente para gerar um registro na memória. Daí é fácil pensar que qualquer situação semelhante será tão ruim quanto, nem dá tempo de saber como será a situação, já sentimos o medo antes de acontecer qualquer coisa.Um exemplo disso é quando um cachorro bravo e grande nos dá aquele susto e nos deixa morrendo de medo. Depois desse dia, até um cachorrinho pequenino e fofo pode nos lembrar do cachorro feroz e nos dar medo também.

Apesar de incomodar um pouco, o sentimento de medo é importante para nos proteger. Quer ver só? É por causa do medo que não ficamos perto do fogo, que atravessamos a rua com muito cuidado e que não brincamos com faca. Além disso, o medo serve para preparar o nosso corpo para algo que possa ser perigoso ou para que possamos reagir rápido. Por exemplo, se precisar correr de um cachorro feroz, o medo o ajudará a perceber que a situação é perigosa, permitindo que rapidamente fuja para um lugar seguro.

Porém, existem situações em que o medo é muito exagerado, podendo causar sofrimento e até mesmo interferir na nossa vida em casa ou na escola e nos impedir de fazer alguma coisa. Quando isso acontece, o chamamos de fobia. Existem vários tipos, como a hidrofobia, que é o medo da água e a aerofobia, que é o medo de voar. Caso perceba alguma fobia em você, é legal que converse com as pessoas da sua casa, seus amigos ou até mesmo um profissional da saúde, pois o medo em excesso pode nos prejudicar.

Mas, sabia que podemos perder alguns medos? Eu, por exemplo, sempre amei cantar mas tinha muita vergonha de fazer isso em público. Minhas pernas tremiam, eu esquecia a letra da música, ficava vermelha e tinha medo das pessoas não gostarem. Então, decidi treinar mais e comecei a cantar debaixo do chuveiro, depois apresentava para minha família  e por fim, até cantei um tempo em uma banda de música no meu bairro. Foi muito bom saber que poderia superar os meus medos e fazer aquilo gostava!

E você, já se livrou de algum medo?

Respondida por Amanda Martins e Patrícia Martins

Ilustrada por Rafael Coffe

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *